logo

Marketing Specialists

With a dedicated and specialist team in Communication, Marketing, Advertising and Technologies, we provide integrated solutions for your business of Digital Marketing and Information Technologies in order to leverage and improve your operations.

geral@anm-consulting.com
comercial@anm-consulting.com

Centro Empresarial de Vilar do Pinheiro

Rua José Régio, 331, A
Estrada Nacional 13

4485-860, Maia – Porto, Portugal


Tlf: +351 227 661 776

Tlm: +44 (0)7 543 861 865

logo (LISBON) +351 968 098 071 (OPORTO) +351 910 058 297  |  +44 (0)7 543 861 865 logo hello@anm-consulting.com

logo

logo

SEO? O que é e como se faz?

ANMConsulting > Blog  > SEO? O que é e como se faz?

SEO? O que é e como se faz?

O que é isto do SEO? Ajudamos a tentar decifrar um pouco o que é, e do que se trata, o ‘Search Engine Optimization’, uma palavra muito usada nos tempos de hoje em dia mas que muitas vezes pode ser um pouco subestimada no que diz respeito ao seu processo e sua aplicabilidade.

 

Para começar, ‘Search Engine Optimization’ significa ‘Otimização nos Motores de Busca/Procura’. Por motores de busca falamos em sites como o Google, Yahoo, Bing, entre outros. Geralmente, ouvimos sempre mais do Google, que lidera em mais de 80% na partilha deste mercado, daí também o utilizarmos mais.

 

Por ‘Otimização nos Motores de Busca’ falamos da prática de ações web & digitais, que conduzem ao melhoramento do ranking e prestígio do seu domínio, do seu site. Práticas estas que são imensas. Geralmente ouvimos falar em uma ou duas apenas. O que não está de todo correto.

 

Então quais serão as boas práticas que conduzem ao melhoramento do ranking do seu domínio? Do SEO? Pois bem, poderíamos começar já por mencionar alguns, e que iremos, mas antes disso iremos realçar um pequeno pormenor neste contexto – o de que a Google por exemplo, além de um site gratuito de pesquisa é também uma empresa. Uma empresa que necessita obviamente de gerar cash-flow, como qualquer outra.

 

O que quer isto então dizer? Que inicialmente, a Google disponibilizava todos os critérios necessários para a otimização de um domínio. E esses mesmos critérios eram seguidos fielmente pelas empresas, mais precisamente pelos Digital Marketers. No entanto, a dada altura, mudaram as regras do jogo.

 

O que a Google faz hoje em dia é não facultar todos os elementos necessários para que um domínio ganhe peso e ranking na sua plataforma. Em vez disso, disponibiliza alguns critérios sim, mas não todos.

 

Com isto dizer que, a dada altura apostaram forte na sua plataforma de anúncios pagos – a Google Adwords – que permite uma aparição do anúncio de forma não orgânica nas primeiras páginas, e através de palavras chave que são depois ativadas assim que procuradas no motor de busca.

 

Quando isto aconteceu, muitos Digital Marketers ficaram de mãos na cabeça, obviamente. Alguns dos critérios são sim disponibilizados, mas não todos. A exigência para otimizar estes critérios cada vez mais e reforçadamente, quase diariamente, é cada vez mais uma realidade para as empresas. Até porque, por mais irónico que pareça (ou não), até para o Google Adwords é necessário algum ranking e reputação de domínio. A razão é simples, se a Google recebe por clique (pay-per-click), ela mesmo dá prioridade a sites que têm bastantes visitas fazendo com que o próximo tenha de fazer uma bid mais elevada, ou que vá apenas aparecendo de entre os anúncios e não sempre e constante. A Google afinal de contas é apenas uma empresa como outra qualquer, mas que nos terá habituado muito mal de início.

 

Contudo, como dito em cima, existem de facto alguns critérios conhecidos como os presentes na imagem de topo deste artigo. Poderão não ser todos (e não são), mas bem trabalhados geram resultados bastante bons.

 

Portanto, quando falamos em otimizar o seu site nos motores de busca e organicamente falamos então num conjunto de ações estrategicamente trabalhadas que direcionam ao seu domínio. Estas ações têm de gerar tráfego, cliques, tempo de visita, abertura de páginas (e não apenas a ‘home’), links externos e internos, referências, etc .. Todo um conjunto de ações consolidadas de forma a trabalhar como uma só. Trabalhar apenas em um dos critérios não trará quaisquer resultados. Até poderia, mas a concorrência é tal que não conseguiriam subir muito além do que as 10 primeiras páginas do Google talvez. Para um domínio novo, ficariam perdidos no abismo da Google, e seria uma sorte subir além da posição 50 do ranking da Google.

 

Resumindo e concluindo, otimizar um domínio organicamente é de facto trabalhoso. Não é impossível, mas é complexo e envolve um conjunto de ações complementares que devem ser tratadas de forma consolidada e eficientemente, tanto ao nível do desenho, da mensagem, da técnica, como ao nível tecnológico e estratégico. Ao final do dia compensa sempre. Hoje em dia, se uma empresa não aparecer nas 2 primeiras páginas certamente não será contactada. Quanto ao Google Adwords, ok, é fácil, mas dispendioso, e tem outro grande defeito – a necessidade de estar constantemente a pagar. Se pausar o anúncio, este vai desaparecer. Organicamente, não necessita de pagar, apenas que continue com as boas práticas do SEO.